Blog Cidade Máquina

Apreciando a sétima arte em palavras.

Crítica: “A Última Missão” (The Last Detail), 1973

the-last-detail-1

—Nota: 3.5/5 — (Sem Spoilers) —

A Última Missão é um drama cômico de 1973, dirigido por Hal Ashby. O filme faz parte do movimento conhecido como a Nova Hollywood e conta no elenco principal com Jack Nicholson, Otis Young e Randy Quaid.

Billy “Badass” Buddusky (Jack Nicholson) e Richard “Mule” Mulhall (Otis Young) são dois oficiais da marinha que são chamados para uma missão de escolta. O objetivo é levar o jovem marinheiro Meadows (Randy Quaid) para a sua prisão em outra cidade (o que acaba dando ao filme um clima de “road movie”). Logo de início, Badass e Mule planejam fazer a missão o mais rápido possível e aproveitarem o resto do tempo livre, mas quando eles conhecem Meadows, um jovem ingênuo de 18 anos, e descobrem que ele está indo passar 8 anos na cadeia por roubar 40 dólares e ainda por cima o roubo ter sido causado por um surto cleptomaníaco, os dois oficiais decidem não realizar a viagem tão rapidamente.

O que começa como puro dever, se transforma num laço de amizade onde Badass lidera o trio. Ele insiste em que devem aproveitar o máximo o tempo restante antes da chegada à prisão, afinal, Meadows tem apenas 18 anos. Sendo quase um boêmio que parece conhecer sempre um lugar para se curtir em cada cidade da costa leste americana, Badass leva o jovem Meadows à bares (mesmo ele não tendo idade para beber) e até à bordeis. Já Mule possui um pé mais firme no chão, e apesar de ser contrário quase sempre, acaba também se entregando à camaradagem. A grande dúvida é o quanto essa diversão vai ajudar ou atrapalhar a entrega de Meadows à prisão, e o quanto irá afetar o próprio conformismo do mesmo.

Uma coisa que me incomodou foi quanto à abordagem da cleptomania do personagem Meadows. No início do filme, quando eles ainda não sabem sobre o problema do garoto, em vários momentos o jovem furta coisas inúteis como até cenouras. Assim que eles se tocam do problema e sentem compaixão por Meadows, a cleptomania simplesmente some da história.

É um filme simples mas cheio de tesouros, seja na sutileza das mudanças entre os relacionamentos dos três protagonistas ou na incrível atuação de Jack Nicholson. Seu final consegue ao mesmo tempo satisfazer e incomodar, sendo um tanto realista e conformista. A Última Missão recebeu indicações nas categorias de Ator (Jack Nocholson), Ator Coadjuvante (Randy Quaid) e Roteiro Adaptado (Robert Towne).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: